Aprofundamento Biográfico Cleópatra.
12 de março de 2021
Cultivar o otimismo
18 de março de 2021

Comprometer-se com seus objetivos, é uma atividade que pode te fazer feliz!

“Ter uma meta na vida é a única fortuna que vale a pena encontrar.”

Robert Louis Stevenson

Você já se sentiu decepcionado, triste ou frustrado depois de ter realizado um grande sonho ou grande projeto que te tomou anos e anos de trabalho e expectativas?

Segundo o psiquiatra australiano, W. Béran Wolfe, se observarmos um homem realmente feliz, ele estará construindo um barco, compondo uma sinfonia, educando um filho ou fazendo alguma coisa importante. Sonja Lyubomirsky, no seu livro A Ciência da Felicidade, reforça essa ideia de que as pessoas que lutam por algo importante, são muito mais felizes do que àquelas que não têm grandes sonhos ou aspirações. Normalmente, por trás de pessoas felizes, há projetos, seja de vida, social, voluntário, no trabalho ou em qualquer outra área que a pessoa escolha.

O comprometimento com um objetivo, é diferente das outras atividades que encontramos em posts anteriores e no próprio livro A Ciência da Felicidade, que estamos utilizando como referência para esse post, principalmente no que diz respeito ao processo de trabalhar para atingir esse objetivo. Se esse processo envolve participar de uma atividade valorizada e desafiadora, será até mais importante para o seu bem-estar, do que a própria realização desse objetivo.

Independente do nosso grau de felicidade ou realização na vida, todos nós temos objetivos, e eles variam de acordo com a nossa situação e no decorrer do tempo. Desta forma, podemos nos perguntar: como então, podemos adaptar essa estratégia de felicidade (comprometer-se com meus objetivos) para o meu caso que é específico e único? E as pistas para essa resposta estão justamente em ter clareza de quais objetivos te farão mais feliz em curto, médio e, principalmente, em longo prazo, para daí persegui-los.

Seis Benefícios do compromisso com a busca de objetivos:

Primeiramente, e acima de tudo, o compromisso com a busca de um objetivo nos fornece um sentimento de finalidade e uma sensação de controle em nossas vidas. Como diz o escritor G. K. Chesterton: “Há uma coisa que dá brilho a tudo. É a ideia de haver algo ali na esquina.”

Em segundo lugar, ter objetivos importantes sustentam a nossa auto estima, nos tornando confiantes. E, até mesmo, ter objetivos secundários sendo realizados que contribuem para esse objetivo maior, pode funcionar como estímulos de alegria e orgulho para nos ajudar a continuar lutando.

Em terceiro lugar, perseguir objetivos acrescenta estrutura e significado às nossas vidas diárias. Isto é, traz responsabilidades, prazos, horários, oportunidades de desenvolver novas habilidades e, ou, conhecer novas pessoas.

O quarto benefício de estarmos compromissados com nossos objetivos é que aprendemos a controlar nossa utilização do tempo. Identificando objetivos maiores e dividindo-os em etapas menores ou, no que já chamamos, objetivos secundários. Vale a pena destacar que pesquisas realizadas na área da Psicologia Positiva e relatadas por Sonja em seu livro, indicam que continuar lutando por nossos objetivos em tempos de crise não só é possível, mas que é capaz, inclusive, de nos ajudar a enfrentar melhor os problemas nessas ocasiões.

O quinto benefício na busca de objetivos trata, na verdade, de algumas situações que nos forçam a mudar esses primeiros objetivos. Uma doença, um revés financeiro, etc., podem nos fazer mudar nossos planos e traçar novos objetivos. Esse exercício de flexibilizarmos e mudarmos nossos objetivos por outros que se adaptam melhor à nova situação, também nos traz mais felicidade.

E, por fim, o compromisso com objetivos geram compromissos com outras pessoas. E esse convívio fortalece a nossa “necessidade de pertencimento”, como seres humanos que somos. Além de contribuir também para nosso constante aprimoramento.

Que tipos de objetivos devemos perseguir?

Até aqui, já podemos concluir que seguirmos nossos sonhos é crucial para nossa felicidade. Mas aí podemos nos perguntar: é importante saber qual é o nosso sonho e como devemos seguir? Segundo Sonja, sim, pois o tipo de objetivo determina se a busca nos tornará feliz. Então, vamos conhecer um pouco mais desses tipos:

Objetivos Intrínsecos: são aqueles que perseguimos por serem essencialmente satisfatórios, inspiradores, agradáveis e muito importante para nós, em termos de crescimento e desenvolvimento. São escolhidos livremente por nós, ninguém os impõe para que tenhamos que realizados. Esses objetivos podem atender nossas necessidades de autonomia, interação e gerar um sentimento de sermos competentes.

Objetivos Autênticos: são considerados autodeterminados. São aqueles enraizados por nossos interesses profundos e genuínos e por nossos valores essenciais. Quanto mais estiverem atendendo nossa personalidade, maiores serão as chances de serem compensadores, prazerosos e aumentar nossa felicidade. O segredo, nesse caso, é nos conhecer para que consigamos definir objetivos mais autênticos com nossa essência. Uma pergunta que ajuda a identificar se um objetivo é autêntico seria: Você se sente mais ou menos a pessoa que desejar ser quando está realizando determinado objetivo?

Objetivos de Aproximação: Envolvem a aproximação de um resultado desejável e se contrapõem a um objetivo de fuga. Por exemplo, um objetivo de aproximação seria: comer de forma saudável e adequada, e um objetivo de fuga, aparentemente igual, seria: não ficar obeso ou acima do peso. Segundo os estudos do livro base para esse post, quando construímos nossos objetivos em função de evitar ou fugir de algo ficamos mais ansiosos, aflitos e poucos saudáveis.

Objetivos Harmoniosos: quando seus objetivos se complementam, ao invés de se conflitarem. Por exemplo, empreender meu negócio próprio e passar mais tempo ao ar livre, pode tender a ser mais conflitante e gerar irritação e desencorajamento, tensão e infelicidade. A menos que, por exemplo, você consiga realizar uma parte do seu trabalho de escritório ao ar livre e assim harmonizar seus dois objetivos. Se esta ou outra forma de harmonização não for possível, é preferível abrir mais um dos objetivos do que sacrificar ambos.

Objetivos Flexíveis e Adequados: É importante considerar que, de acordo com nossa idade, nossos objetivos serão diferentes, e nossas oportunidades de perseguir nossos objetivos podem ser forçados a mudar, ampliando-os ou diminuindo-os. Por exemplo, se tivermos que fazer uma escolha entre jantar com nosso autor favorito ou com nossa tia favorita, a nossa resposta pode ser uma aos 20 anos e a outra aos 60 anos. A essência, nesse caso, está na importância de perseguirmos nossas metas e não abandoná-las, independente da idade ou da adaptação que nos exigirá.

Objetivos de Atividades: Se pensarmos em qual objetivo estimula mais nossa felicidade: Procurarmos melhorar nossas atuais circunstâncias ou abraçarmos uma nova atividade, os estudos nos apontam que a busca contínua de atividades é um objetivo que estimula mais a felicidade, pois possibilita a liberação de uma série de acontecimentos positivos e incrementos regulares no estado de espírito da felicidade, ou seja, permite experimentar novos desafios, assumir novas oportunidades e ir ao encontro de diferentes experiências. Por exemplo, ao invés de comprar um novo celular (que vai gerar felicidade até o próximo modelo ser lançado), optar por realizar um curso de arte ou um curso de algo que você valorize muito e gostaria de aprender pode trazer as experiências citadas.

Recomendações para nosso compromisso com a busca de objetivos.

Fazer escolhas sensatas. O primeiro passo é refletirmos sobre nossos objetivos e buscarmos o que é importante para cada um de nós.

– Investir em exercícios que podem nos ajudar a escolher o que tem mais a ver com a gente, caso isso ainda não esteja claro. Por exemplo, escrever o legado que gostaria de deixar quando morrer ou como gostaria de ser lembrado por netos e bisnetos.

– Fazer com que nossos objetivos sejam genuinamente nossos. Isso faz com que a probabilidade de alcança-los aumente, além de gerar maiores oportunidades de crescimento, desenvolvimento e auto-confiança para nós mesmos.

– Comprometer-se com paixão, entusiasmo e zelo. Isso nos facilitará vencermos os obstáculos para não interrompermos ou desistirmos no meio do caminho, quando estivermos cansados, aborrecidos ou com medo de continuar. Assumirmos esse compromisso conosco e, principalmente, na frente de outra pessoa, aumenta ainda mais nosso poder de realização.

– Criar profecias auto-satisfatórias, ou seja, ter uma crença que se confirma, levando à realização do que desejamos.

– Ser flexível: Isso implica conservar os olhos e ouvidos abertos para novas perspectivas e possibilidades.

– Não sabotar a motivação intrínseca, ou seja, quando encontramos uma busca que seja tão agradável quanto significativa, temos que ter o cuidado para não perder o interesse e entusiasmo, até mesmo pelas atividades mais valorizadas e compensadoras, caso nos sintamos empurrados ou coagidos a nos comprometermos. Segundo o livro de Sonja: “Recompensar as pessoas pelo que já gostam de fazer pode sabotar esse gosto, isto é, transformar diversão em trabalho”.

– Adotar um passo a passo, dividindo nossos grandes objetivos em partes menores. Por exemplo, criando planos para dar passos específicos com relação a onde, quando e como realizar um objetivo. Anteciparmos obstáculos e pensarmos previamente nas estratégias para lidar com eles é outra dica nesse item.

Quer saber mais sobre essas recomendações? Agende uma primeira sessão gratuita e vamos conversar!

Geise Trintinalia
Geise Trintinalia
Sou mãe de um príncipe encantador e tia de 3 sobrinhos maravilhosos. Minha família me nutre. Adoro uma rotina. Planejo tudo que é possível. Sou mais do dia do que da noite. Gosto de coisas bonitas, sofisticadas e elegantes. Aprecio fotos, ler um bom livro, ouvir uma boa música, viagens, decoração de interiores, receber amigos em casa. Nasci, cresci, estudei e trabalhei por muitos anos em São Paulo. Desde 2018, moro e atuo em Massachusetts, nos Estados Unidos, com atendimentos online e sempre engajada em me manter atualizada com as melhores ferramentas de mercado. Pautada em minha história de vida e realizações, meu Propósito de Vida é transformar sonhos em realidade de forma bela, cuidadosa, transparente e amorosa. E os valores que sustentam esse propósito são: Transformação, Experiências Marcantes, Liberdade, Clareza, Autenticidade e Beleza no Resultado. Com esse repertório, experiência e propósito, me coloco à disposição e será um prazer construir com você uma nova jornada de autoconhecimento e desenvolvimento ainda mais repleta de propósito e realização pessoal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *