Como acontece o Trabalho Biográfico na prática?
17 de abril de 2021
Cleopátra – Parte II
25 de abril de 2021

Pedro Álvares Cabral

Continuando nosso exercício de compartilhar legados e breves biografias que marcaram a história… Na data de hoje é comemorado o Dia do Descobrimento do Brasil, marcada pela chegada dos navegadores portugueses em 1500. 

Pedro Álvares Cabral nasceu em Belmonte, por volta de 1457 (não há uma data confirmada) e foi criado como membro da nobreza portuguesa, famosa nas lutas contra os mouros e castelhanos. Com onze anos foi para Lisboa na corte de Afonso V (1438-1418) onde estudou: literatura, história, cosmografia e aprendeu a usar armas. Tinha cerca de 17 anos de idade em 30 junho de 1484, quando foi nomeado moço fidalgo (um título de menor importância normalmente concedido a jovens nobres) pelo rei D. João II.  

Cabral era descrito como culto, cortês, prudente, generoso, tolerante com os inimigos, humilde, e também, vaidoso e muito preocupado com o respeito que sentia que sua nobreza e posição exigiam.

Um de seus principais legados, segundo a história, foi o descobrimento do Brasil. Em 15 de fevereiro de 1500, Cabral, que tinha por volta de 32 ou 33 anos, foi nomeado capitão-mor de uma expedição à Índia. Partiu de Lisboa em 9 de março de 1500 com 13 navios e na quarta-feira, 22 de abril de 1500, sua frota ancorou perto do que Cabral batizou de Monte Pascoal (uma vez que aquela era a semana da Páscoa). O monte localiza-se no que hoje é a costa nordestina do Brasil.

Depois de uma longa viagem até as Índias, Cabral voltou a Portugal em 21 de julho de 1501. Com o saldo de: dois navios vazios, cinco completamente carregados, os outros seis navios foram perdidos. No entanto, as cargas transportadas pela frota geraram lucros de até 800% para a Coroa Portuguesa. Após as especiarias serem vendidas, as receitas cobriram os custos de equipamento da frota e dos navios que foram perdidos, gerando um lucro que por si só excedia a soma total desses custos. “Sem desanimar pelas perdas sem precedentes que havia sofrido, quando chegou à costa do leste africano, Cabral seguiu adiante com a realização da tarefa que lhe tinha sido atribuída e foi capaz de inspirar os oficiais e homens sobreviventes com coragem igual”, afirma o historiador James McClymont. “Poucas viagens para o Brasil e Índia foram tão bem executadas como a de Cabral”, afirmou o historiador Bailey Diffie, para quem a viagem estabeleceu um caminho entre a abertura imediata “de um império marítimo português da África ao Extremo Oriente”, e mais tarde a um “império terrestre no Brasil”.

Cabral é nomeado para o comando de uma nova expedição, mas depois de oito meses de preparativos e desentendimentos com o rei, é substituído por Vasco da Gama.

Em 1503, Pedro Álvares Cabral casa-se com D. Isabel de Castro, filha de D. Fernando de Noronha e Constança de Castro, com quem teve seis filhos.

Sofrendo de febre recorrente e um tremor (possivelmente resultado de malária) Cabral se retirou para Santarém em 1509. Passou seus últimos anos por lá. Somente informações esparsas estão disponíveis sobre suas atividades durante aquele tempo. Segundo uma carta régia datada de 17 de dezembro de 1509, Cabral tornou-se parte envolvida numa disputa por uma transação de terras envolvendo parte da propriedade que lhe pertencia. Outra carta do mesmo ano informa que ele iria receber certos privilégios por um serviço militar não divulgado. Em 1518, ou talvez antes, foi elevado de fidalgo a cavaleiro no Conselho do Rei, tendo direito a um subsídio mensal de 2 437 reais. Isto se somava à pensão anual concedida a ele em 1497, que ainda estava sendo paga. Cabral morreu de causas não especificadas, provavelmente em 1520, e foi enterrado no interior da Capela de São João Evangelista na Igreja do Antigo Convento da Graça de Santarém.

Apesar de seus restos mortais ainda estarem em Portugal, uma urna foi eventualmente trazida à Antiga Sé do Rio de Janeiro em 30 de dezembro de 1903. Desde então, Cabral tornou-se um herói nacional do Brasil. Para o historiador William Greenlee, a viagem de Cabral é importante “não só devido à sua posição na história da geografia, mas por causa de sua influência na história e economia da época”. Embora este autor reconheça que poucas viagens “tiveram maior importância para a posteridade”, diz também que “poucas foram menos apreciadas em seu tempo”. No entanto, o historiador James McClymont afirmou que “a posição de Cabral na história das conquistas e descobertas portuguesas é inexpugnável (insuperável) apesar da supremacia de homens maiores ou mais afortunados”. Segundo ele, Cabral “será sempre lembrado na história como o principal, se não o primeiro, descobridor do Brasil”.

Fontes:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pedro_%C3%81lvares_Cabral#Legado

https://www.ebiografia.com/pedro_cabral/

Geise Trintinalia
Geise Trintinalia
Sou mãe de um príncipe encantador e tia de 3 sobrinhos maravilhosos. Minha família me nutre. Adoro uma rotina. Planejo tudo que é possível. Sou mais do dia do que da noite. Gosto de coisas bonitas, sofisticadas e elegantes. Aprecio fotos, ler um bom livro, ouvir uma boa música, viagens, decoração de interiores, receber amigos em casa. Nasci, cresci, estudei e trabalhei por muitos anos em São Paulo. Desde 2018, moro e atuo em Massachusetts, nos Estados Unidos, com atendimentos online e sempre engajada em me manter atualizada com as melhores ferramentas de mercado. Pautada em minha história de vida e realizações, meu Propósito de Vida é transformar sonhos em realidade de forma bela, cuidadosa, transparente e amorosa. E os valores que sustentam esse propósito são: Transformação, Experiências Marcantes, Liberdade, Clareza, Autenticidade e Beleza no Resultado. Com esse repertório, experiência e propósito, me coloco à disposição e será um prazer construir com você uma nova jornada de autoconhecimento e desenvolvimento ainda mais repleta de propósito e realização pessoal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *